close
Para começar 2020 com um mito a menos sobre empreendedorismo.
Empresas ou PME

Para começar 2020 com um mito a menos sobre empreendedorismo.

Alguns mitos sobre startups e empreendedores se tornaram muito fortes e habitam o imaginário das pessoas, mesmo quando não existem dados que os comprovem.

Lembra da história de que empresas de sucesso costumam começar em garagens? Ou que gênios tendem a largar a universidade para abrir uma startup?

Tudo isso foi baseado na história de meia dúzia de empreendedores de sucesso do Vale do Silício, muitos anos atrás. E você até sabe de quem estamos falando =)

Da mesma forma, formou-se a ideia de que empresas bilionárias de tecnologia geralmente são fundadas por jovens, normalmente abaixo de 21 anos. (É só pesquisar em bancos de imagens a palavra #startup e você vai ver que 99% das imagens são de pessoas jovens.)

Só que não é bem assim no mundo real.

Em relação à idade dos empreendedores de sucesso, recentemente uma equipe de economistas analisou empresas de alto crescimento nos EUA e descobriu que elas mostraram o mesmo padrão: seus fundadores geralmente tinham 45 anos.

A pesquisa, realizada pelos economistas Pierre Azoulay, do MIT, Ben Jones, da Northwestern, J. Daniel Kim, da Universidade da Pensilvânia, e Javier Miranda, do United States Census Bureau, trouxe o primeiro cálculo sistemático da idade dos fundadores de startups de alto crescimento nos Estados Unidos.

Estudos anteriores mostravam que proprietários de pequenas empresas tinham em média entre 30 e 40 anos. Só que a maioria dessas pequenas empresas permanece relativamente pequena. São restaurantes, lavanderias, lojas de varejo e afins. Apesar de sua importância, não são centrais para a inovação na economia.

Isso não quer dizer que ser jovem não tem benefícios e que alguns jovens não consigam fazer empresas incríveis como Bill Gates, Steve Jobs e Mark Zuckerberg (alguns dos principais responsáveis pelo mito da juventude em startups).

Segundo o estudo, os fundadores jovens são a exceção, não a regra.

É claro que as pessoas mais jovens costumam ter menos medo do risco e isso pode ajudá-las a desenvolver ideias que mudam o jogo. Fora isso, elas têm uma capacidade maior de solução de problemas que – segundo psicólogos – atinge o pico mais cedo.

Mesmo assim, a inteligência adquirida com a experiência, parece ser ainda mais importante, até porque o sucesso empresarial não vem apenas de uma propensão a assumir riscos e uma cabeça superjovem. Existem muitos outros fatores que aparentemente melhoram com a idade.

Há pouco saiu no site Big Think um artigo que falava justamente sobre isso:

“As descobertas sobre idade e sucesso também implicam que os jovens empreendedores não devem cair na armadilha de se comparar com as histórias de sucesso dos jovens – os Zuckerberg, Musks e Gates da vida. Deveríamos parar de mentir para os jovens e contar-lhes a verdade sobre como os negócios são difíceis – escreveu Jeffrey A. Tucker em um artigo para o Instituto Americano de Pesquisa Econômica. O trabalho é árduo. Economizar dinheiro é difícil. Atender os clientes é difícil. Para algumas pessoas, apenas aparecer já é difícil. Todas essas habilidades são aprendidas com o tempo. A diversão vem depois que você as domina.”