close
7 dicas para mulheres empreendedoras obterem investimentos.
Investidores

7 dicas para mulheres empreendedoras obterem investimentos.

Já parou para pensar quantas empresas fundadas por mulheres você conhece que conseguiram captar investimentos com venture capital e private equity?

Nós, da MCM, conhecemos algumas poucas, apesar do número de mulheres empresárias estar aumentando em todo o mundo.

Nos Estados Unidos, de acordo com o Relatório de Negócios de Propriedade de Mulheres de 2019 da American Express, entre 2014 e 2019, o número de empresas fundadas por mulheres aumentou cerca de 21%, enquanto que, por outro lado, o número de empresas nos Estados Unidos aumentou apenas 9%. Já as empresas pertencentes a mulheres de cor cresceram ainda mais: 43%!

Na Irlanda e no resto da Europa também houve uma explosão no empreendedorismo feminino.

No entanto, na maioria dos países, inclusive mais desenvolvidos, as mulheres que recebem investimentos de capital de risco ainda são uma pequena fração. E, globalmente, as negras, hispânicas ou asiáticas obtêm significativamente menos.

Diante disso, é claro que o dinheiro é o maior obstáculo para as startups lideradas por mulheres crescerem e fazerem sucesso.

Segundo Nathalie Molina Niño, autora de “Leapfrog: The New Revolution for Women Entrepreneurs” (ainda sem edição em português) e diretora executiva da O³, “As pessoas investem em pessoas que se parecem com elas”. E isso de alguma maneira significa identificação de gênero, infelizmente.

Ainda assim, acreditamos que existem maneiras para as mulheres conseguirem dinheiro para suas empresas em fase inicial, seja com investidor anjo, seja com venture capital ou outra maneira. Confira algumas dicas.

1 – Mostre seu valor.

Coloque-se no lugar dos investidores e pense como poderá fazê-los acreditar na sua ideia e no seu potencial. Não fique na defensiva. Vá preparada para as reuniões e apresente (com números, argumentos e estratégia) como sua empresa tem capacidade para ser escalável e altamente rentável. Nunca desperdice essas oportunidades, porque nem sempre os investidores recebem os empreendedores para uma segunda conversa onde é possível explicar mais.

2 – Crie ou faça parte de um círculo de empreendedoras.

Crie ou participe de algum grupo de mulheres com diversidade em termos de etnia e indústrias com quem você poderá fazer reuniões periódicas e trocar conhecimentos e experiências. Para formar seu grupo, use todas as ferramentas disponíveis: Facebook, Linkedin, sua escola, sua igreja, sua rede de amigos. O Itaú tem uma plataforma que tem como objetivo justamente apoiar mulheres que empreendem por meio de eventos e compartilhamento de informações: Itaú Mulher Empreendedora. É uma rede muito forte e que pode ajudar você. Outra plataforma bacana é o Lean In, fundada por Sheryl Sandberg (Chefe de Operações do Facebook) para reunir e fortalecer empreendedoras globais.

3 – Seja audaciosa.

Normalmente as mulheres tendem a ser mais realistas, conservadoras e autênticas quando se trata de buscar investimentos. Por outro lado, os homens tendem a pensar maior, são mais ousados e tem mais convicção sobre o sucesso do negócio. De alguma maneira, as mulheres são menos vendedoras e tendem a menosprezar essas coisas. Porém, um investidor precisa ser convencido. Ele precisa acreditar que você é o máximo e sua startup será um sucesso. Tenha orgulho do seu negócio.

4 – Procure aceleradoras, incubadoras e concursos de startups.

Faça parte de um ecossistema, conecte-se com possíveis conselheiros e construa sua rede. Networking e relacionamentos estão vinculados ao acesso a uma variedade de fontes de financiamento. Escolha fazer parte de redes que incentivam você a voar mais alto, planejar o crescimento e abraçar a inovação.

5 – Não leve as críticas para o lado pessoal.

Receber um “não” de investidores é comum tanto para homens como para mulheres. Por isso, saiba ouvir críticas e aproveitá-las ao máximo considerando-as apenas sob o aspecto profissional, sem levá-las para o lado pessoal.

6 – Considere o crowdsourcing.

Alguns sites de crowdfunding podem ser uma maneira eficaz de iniciar um negócio. Existem algumas plataformas de crowdfunding especificamente para mulheres empresárias, como iFundWomen e Women You Should Fund. Dê uma olhada nelas. São interessantes porque ali você poderá encontrar outros negócios e projetos semelhantes que tenham campanhas de crowdfunding e, assim, observar como as metas são definidas. Cada plataforma de crowdfunding possui uma estrutura com taxas diferentes. Vale pesquisar e considerar essa ideia.

7 – Espalhe suas ideias.

Se você tem um projeto interessante ou uma empresa jovem, conte para as pessoas. Normalmente as mulheres são reticentes em revelar as coisas antes de serem totalmente concretizadas, porque elas sofrem um nível de exigências maior do que os homens. Não tenha medo de que irão copiar sua ideia. Entre a ideia e a execução existe um longo caminho, que certamente você tem capacidade para percorrer com sucesso e chegar antes. Acredite nisso.